Quando surgiu o Reino de K@

Tomei contato pela primeira vez com o BDSM, aos 37 anos, ao ler uma reportagem numa revista. Foi ali que percebi que existiam muitas pessoas que compartilhavam das mesmas fantasias que me acompanharam desde os 12 anos de idade.

À época ainda estava casado. A leitura me despertou e comecei a trocar idéias nos grupos de discussões e salas de bate-papo específicas e fui tomando conhecimento de muitas possibilidades que o BDSM oferecia. Uma em especial, chamou a minha atenção: GOR. Uma obra de ficção escrita pelo Sociólogo Americano, John Norman, também conhecida pelas crônicas da Contra-Terra. Um mundo de fantasia, onde o homem é quem domina e a submissão é natural a mulher.

Pouco tempo depois, decidi me separar e apesar da simpatia por GOR, optei por criar o meu mundo, chamado de Reino de K@, para ser o pano de fundo da minha fantasia.

Um Harém de escravas, inspirado no Antigo Egito, situado às tórridas areias do deserto Saara, às margens do rio Nilo, onde à época a escravidão fora uma dura realidade.

A letra K, desenhada a partir de uma variação do “Olho de Hórus” é o símbolo da filosofia de vida de seu misterioso proprietário, que detém o poder legítimo sobre suas escravas, cuja única função é servi-lo.

Não prender ao proposto em GOR foi uma escolha pela busca de mais liberdade para acrescentar novos elementos a minha fantasia, que com o passar do tempo passou a ser enriquecida por símbolos, costumes e culturas de diferentes lugares.


  • Negrito
  • Itálico
  • Sublinhado
  • Stroke
  • Citação
  • Smileys
  • :confused:
  • :cool:
  • :cry:
  • :laugh:
  • :lol:
  • :normal:
  • :blush:
  • :rolleyes:
  • :sad:
  • :shocked:
  • :sick:
  • :sleeping:
  • :smile:
  • :surprised:
  • :tongue:
  • :unsure:
  • :whistle:
  • :wink:
 
  • 500 Caracteres restantes