A Terra de GOR

A Terra de Gor foi criada pelo filosofo e escritor americano John Norman, quando escreveu o romance em forma de ficção, em uma coletânea de 26 livros, no final da década de 60 e início dos anos 70. Os escritos de Norman falam de um mundo imaginário localizado num planeta chamado GOR que está em órbita com o Sol, mas do lado oposto a Terra.

A filosofia Goreana baseia-se essencialmente em uma relação de dominação do homem sobre as mulheres. Neste mundo de fantasia era permitido que as pessoas se comportassem sem se prender ao que chamamos de estado de normalidade, ao qual a sociedade atual se prende.

 

GOR é um planeta que está organizado em cidades e tribos que são formadas por três tipos de pessoas:

• Os homens são em sua maioria dominadores e são chamados de Mestres.

• As mulheres que foram criadas para servir o homem e que depois de serem capturadas passam a ser escravas adquirem uma identidade e recebem o título de kajiras. Renunciar o seu direto à liberdade, em favor à submissão ao controle do Mestre, é para uma goreana uma dádiva. Servi-lo passa a ser um privilégio que as tornam importantes aos olhos do Mestre.

• Demais pessoas, que são homens e mulheres livres ou escravos.

Ao contrário do que aparentam, as kajiras são cuidadas, apreciadas e colocadas em classe de honra, abaixo apenas dos Mestres dominadores. Elas podem usar xales das mais diversas cores, conforme a vontade de seu Dono, mas duas cores têm um significado especial: o branco, que simboliza as escravas que não foram treinadas ainda nas artes que deve ter uma kajiras (iniciantes) e o vermelho, para as já treinadas.

O treinamento de uma kajira é normalmente uma responsabilidade de seu Dono, que escolhe em que artes ele deseja treiná-la. Os treinamentos podem variar conforme os seus objetivos:

A obediência - Aprender a render seus desejos em favor de seu Dono. Uma kajira nunca procurará prazer ou recompensa por seu serviço, ela falha em seu dever quando coloca as suas próprias necessidades e vontades acima das de seu Mestre. Deverá empenhar-se em sua obediência e beleza. A beleza é definida não só pela aparência, mas por tudo que ela pode fazer de melhor, ou seja, a forma de caminhar, de se expressar e de atender às ordens de seu Dono.

A forma de se posicionar - Norman cita em seus livros que uma kajira deve aprender 26 posições diferentes para estar diante de seu Mestre. Além destas existem também várias outras posições criadas por Dominadores goreanos para treinar suas escravas.

O modo de servir - A kajira é treinada na arte de saber servir a comida e a bebida ao seu Mestre, bem como seus convidados, visando aguçar seus sentidos, com movimentos bem executados, de requintada beleza, graça e sensualidade.

O ato de dançar - Há vários tipos de danças em GOR. Uma kajira deve desenvolver suas danças, de forma a torná-las cada vez mais originais. Ela deve desenvolver seu estilo próprio, e com isto, chamar a atenção de seu Dono e satisfazer seus desejos. A dança deve se tornar uma das habilidades mais sensuais e sedutoras de uma kajira.

A prática sexual - As habilidades sexuais estão ligadas às técnicas de sedução, assim como as posições, serviços e danças, todas direcionadas para despertar aquele a quem ela tem a honra de servir. Conhecer técnicas de massagens e dos banhos são muito desejadas na arte da sedução.

Depois de treinadas, as kajiras podem assumir numerosas funções que vão desde escravas privativas até aquelas que trabalham incansavelmente para o bem estar de seu Dono. Independente de suas funções específicas, nenhuma escrava está acima das funções básicas de cuidar do bem estar do seu Dono.

Primeira escrava - É uma escrava e como tal recebe o mesmo tratamento das demais, mas na ausência do Dono ela passa a ter autoridade para estar no comando das outras escravas e com a responsabilidade de seus treinamentos. Com ela o Mestre é sempre mais firme e rigoroso, pois a ela é oferecida por vontade do Mestre, a regalia de ser a primeira escrava.

Privativas - São ensinadas para as artes do prazer. Conhecem todas as posições de uma kajira, sabem muitas danças, dominam a arte de cozinhar e servir e sobretudo elas sabem como agradar o seu Mestre na arte de fazer amor. Vivem na casa de seu Dono.

Mostruários - São as kajiras que serve como mostruário de beleza e reflete o status de seu Mestre.

Capacho - podem ser emprestadas e as funções que assumem são tanto sexuais como domésticas. Elas cuidam das atividades da casa, cuidam do bem estar de seu Mestre, ou de seus convidados, caso ele determine.

Taverna - servem as mesas, dançam para os convidados e são passíveis de uso sexual. Tendem a ser menos belas e menos refinadas.


  • Negrito
  • Itálico
  • Sublinhado
  • Stroke
  • Citação
  • Smileys
  • :confused:
  • :cool:
  • :cry:
  • :laugh:
  • :lol:
  • :normal:
  • :blush:
  • :rolleyes:
  • :sad:
  • :shocked:
  • :sick:
  • :sleeping:
  • :smile:
  • :surprised:
  • :tongue:
  • :unsure:
  • :whistle:
  • :wink:
 
  • 500 Caracteres restantes