A Passagem da Minha Kris

Eu a conheci no início de 2005 e logo identificamos interesses comuns, sobretudo no que buscávamos viver no BDSM. A cada dia nossa conversa fluía e o interesse em estreitar aquela relação era recíproco. O curioso é que após dois meses de conversas constantes ela desapareceu de repente. Quando voltou, dez meses depois, disse-me que precisou se afastar por problemas familiares, morte de um parente próximo.

Ao reaparecer, ela estava mais decidida em conhecer o Reino e a minha fantasia. Pediu-me para tomá-la como escrava.

Confesso que estranhei o sumiço, seguido dessa volta repentina e afoita por viver tudo ao mesmo tempo. Cheguei a questioná-la dizendo que teríamos tempo para consolidar a relação D/s, pois ela só tinha 45 anos.

Acabamos começando a nossa relação de dominação e submissão. Eu sabia que ela era casada. Para meu espanto, logo em seguida ela disse-me que iria contar para o marido sobre o que estava vivendo. Eu tentei demovê-la de idéia. Sugeri que esperasse para que nos conhecêssemos pessoalmente, mas foi em vão. Ela contou ao marido que estava vivendo um relacionamento BDSM. Justificou que viver a relação não significava deixar de amá-lo, mas realizar as mais secretas fantasias, que a acompanhava desde menina.

Fiquei mais surpreso, ainda, quando recebi um e-mail dela dizendo que ele havia concordado, mas com a condição de que antes da nossa primeira sessão ele gostaria de me conhecer. Marcamos um encontro para o início de janeiro, período que eu já havia me programando ir para São Paulo me encontrar com a kalía. Combinamos de sair para jantar nós quatro, pois considerei que levar a kalía comigo faria com que o casal ficasse mais tranquilo e seguro.

Apoiada pelo marido, ela estava radiante e ansiosa por esse encontro. Às noites, após eu chegar do trabalho ela sempre estava à minha espera. Conversávamos, eu passava algumas tarefas e cobrava alguns errinhos cometidos. Digo errinhos, porque ela sempre foi muito atenta, disciplinada e muito submissa, não media esforços para cumprir com o determinado.

Tudo caminhava muito bem, até que...

No dia 08 de janeiro, ela faleceu em decorrência de um câncer raro e invasivo. Foi quando pude compreender o motivo da urgência que ela tinha em viver o que fantasiava. Sabedora do pouco tempo que lhe restava ela procurou beber da vida a sua melhor essência e nos deixou o exemplo de uma pessoa que viveu para amar, embora tenha passado por muitos sofrimentos desde a infância.

A sua rápida passagem de 35 dias pelo Reino nos deixou um exemplo de vida radiante, feliz e cheia de paz e ensinamentos. Não tivemos tempo de um contato real, mas a beleza de sua alma ficará para sempre marcada em todos nós. Minha Estrela, nick com que a conheci numa sala de Chat, em sua homenagem deixo a estrela laranja como símbolo eternizado nesta página. Que a sua luz permaneça aqui a iluminar os caminhos dos que, ainda que virtualmente, tiveram o privilégio de conviver com você.

*1960 +2006


Quando ela me contou de sua doença, criei o símbolo em sua homenagem. Como ela pediu para que não contasse a nenhuma das meninas, só tornei público que a estrela laranja havia sido criado para ela, quando fiquei sabendo de sua partida.


Um Símbolo

Todas vocês sabem que eu gosto muito dos símbolos e a magia que eles representam. Em homenagem a minha escrava kris, o Reino ganhou um novo símbolo. Uma estrela laranja.

Um símbolo, quando devidamente internalizado, é algo marcante e exerce uma influência significativa em nossas vidas. São energeticamente fortes e essa força e efeitos têm origem nas profundezas de nossa mente. Eles sintetizam diversos significados.

Por isso quero que cada uma de vocês faça dessa linda estrelinha a sua força-guia, e dêem a ela, os mais puros e belos sentimentos que sei que são capazes de internalizar.

Para mim ela será sempre fonte de transparência, harmonia, entrega, luz, força e esperança de que podemos realizar tudo aquilo que sonhamos.

BeijoK@sss, seu Dono!

 


Compartilho o comunicado que fiz às minhas meninas sobre o falecimento da kris.

Minhas escravas...

karina,
karen, kalía, karoly


Esta mensagem tem uma razão especial. Foi com muita tristeza que eu fiquei sabendo, por intermédio de uma prima dela, que a kris faleceu no ultimo dia 8, vitima de um câncer raro no pulmão...

Infelizmente, não tivemos a chance de conhecê-la além das fronteiras do mundo virtual, mas sei que apesar do convívio de pouco mais de um mês, ela nos foi muito especial e marcou nossa vida para sempre...

Atendendo a um desejo dela, retirarei o nome dela da relação de escravas do Reino e quero que se alguma de vocês forem questionadas sobre o que aconteceu a ela... digam apenas que ela se transformou numa linda estrelinha.

Peço minhas meninas, que na hora de deitar, a noite, para homenageá-la com o nosso karinho, façam um minuto de silêncio e rezem para que ela possa continuar a brilhar e iluminar o caminho de todos aqueles que lhe eram importantes. Para que ela descanse em paz...

Fiquem todas em paz...

Beijos, Seu Dono!

 


  • Negrito
  • Itálico
  • Sublinhado
  • Stroke
  • Citação
  • Smileys
  • :confused:
  • :cool:
  • :cry:
  • :laugh:
  • :lol:
  • :normal:
  • :blush:
  • :rolleyes:
  • :sad:
  • :shocked:
  • :sick:
  • :sleeping:
  • :smile:
  • :surprised:
  • :tongue:
  • :unsure:
  • :whistle:
  • :wink:
 
  • 500 Caracteres restantes